O PARAQUEDAS RESERVA – Luciano Subirá

12/07/2021

Quando‌ ‌entro‌ ‌no‌ ‌assunto‌ ‌de‌ ‌juízo‌ ‌ou‌ ‌correção‌ ‌de‌ ‌Deus,‌ ‌percebo‌ ‌que‌ ‌muitos,‌ ‌até‌ ‌mesmo‌ ‌ministros,‌ ‌ficam‌ ‌visivelmente‌ ‌incomodados.‌ ‌Alguns,‌ ‌ignorantemente‌ ‌já‌ ‌protestaram:‌ ‌“se‌ ‌você‌ ‌acredita‌ ‌em‌ ‌juízo‌ ‌divino‌ ‌você‌ ‌ainda‌ ‌está‌ ‌na‌ ‌lei‌ ‌e‌ ‌não‌ ‌na‌ ‌graça!”‌ ‌

Se‌ ‌não‌ ‌há‌ ‌juízo‌ ‌na‌ ‌graça,‌ ‌Ananias‌ ‌e‌ ‌Safira‌ ‌morreram‌ ‌por‌ ‌quê?‌ ‌E‌ ‌alguém‌ ‌devia‌ ‌ter‌ ‌avisado‌ ‌Jesus‌ ‌a‌ ‌não‌ ‌mandar‌ ‌aquela‌ ‌dura‌ ‌mensagem‌ ‌à‌ ‌igreja‌ ‌de‌ ‌Tiatira.‌ ‌Acerca‌ ‌de‌ ‌uma‌ ‌mulher‌ ‌chamada‌ ‌Jezabel,‌ ‌o‌ ‌Senhor‌ ‌disse:‌ ‌

“Dei-lhe‌ ‌tempo‌ ‌para‌ ‌que‌ ‌se‌ ‌arrependesse;‌ ‌ela,‌ ‌todavia,‌ ‌não‌ ‌quer‌ ‌arrepender-se‌ ‌da‌ ‌sua‌ ‌prostituição.‌ ‌Eis‌ ‌que‌ ‌a‌ ‌prostro‌ ‌de‌ ‌cama,‌ ‌bem‌ ‌como‌ ‌em‌ ‌grande‌ ‌tribulação‌ ‌os‌ ‌que‌ ‌com‌ ‌ela‌ ‌adulteram,‌ ‌caso‌ ‌não‌ ‌se‌ ‌arrependam‌ ‌das‌ ‌obras‌ ‌que‌ ‌ela‌ ‌incita.‌ ‌Matarei‌ ‌os‌ ‌seus‌ ‌filhos,‌ ‌e‌ ‌todas‌ ‌as‌ ‌igrejas‌ ‌conhecerão‌ ‌que‌ ‌eu‌ ‌sou‌ ‌aquele‌ ‌que‌ ‌sonda‌ ‌mentes‌ ‌e‌ ‌corações,‌ ‌e‌ ‌vos‌ ‌darei‌ ‌a‌ ‌cada‌ ‌um‌ ‌segundo‌ ‌as‌ ‌vossas‌ ‌obras.”‌ ‌Apocalipse‌ ‌2:21-23‌ ‌


Se‌ ‌isso‌ ‌não‌ ‌é‌ ‌juízo,‌ ‌é‌ ‌o‌ ‌quê?‌ ‌O‌ ‌apóstolo‌ ‌Pedro‌ ‌também‌ ‌falou‌ ‌de‌ ‌juízo‌ ‌sobre‌ ‌a‌ ‌Igreja‌ ‌e‌ ‌não‌ ‌apenas‌ ‌sobre‌ ‌os‌ ‌ímpios‌ ‌-‌ ‌embora‌ ‌haja‌ ‌diferenças‌ ‌entre‌ ‌um‌ ‌e‌ ‌outro:‌ ‌

“Porque‌ ‌a‌ ‌ocasião‌ ‌de‌ ‌começar‌ ‌o‌ ‌juízo‌ ‌pela‌ ‌casa‌ ‌de‌ ‌Deus‌ ‌é‌ ‌chegada;‌ ‌ora,‌ ‌se‌ ‌primeiro‌ ‌vem‌ ‌
por‌ ‌nós,‌ ‌qual‌ ‌será‌ ‌o‌ ‌fim‌ ‌daqueles‌ ‌que‌ ‌não‌ ‌obedecem‌ ‌ao‌ ‌evangelho‌ ‌de‌ ‌Deus?”‌ ‌1‌ ‌Pedro‌ ‌4:17‌ ‌


Certa‌ ‌vez,‌ ‌quando‌ ‌falava‌ ‌acerca‌ ‌das‌ ‌recompensas‌ ‌da‌ ‌graça,‌ ‌que‌ ‌incluem‌ ‌não‌ ‌só‌ ‌bençãos‌ ‌e‌ ‌galardão,‌ ‌mas‌ ‌também‌ disciplina‌ ‌juízo,‌ ‌alguém‌ ‌objetou:‌ ‌“mas‌ ‌eu‌ ‌fui‌ ‌ensinado‌ ‌a‌ ‌obedecer‌ ‌a‌ ‌Deus‌ ‌por‌ ‌amor‌ ‌e‌ ‌não‌ ‌por‌ ‌medo!”‌ ‌

Respondi‌ ‌de‌ ‌pronto:‌ ‌“e‌ ‌ensinaram‌ ‌certo!‌ ‌Foi‌ ‌Jesus‌ ‌quem‌ ‌disse‌ ‌que‌ ‌aquele‌ ‌que‌ ‌tem‌ ‌o‌ ‌seus‌ ‌mandamentos‌ ‌e‌ ‌os‌ ‌guarda,‌ ‌é‌ ‌quem‌ ‌O‌ ‌ama!‌ ‌Essa‌ ‌é‌ ‌a‌ ‌motivação‌ ‌correta‌ ‌da‌ ‌obediência.‌ ‌Mas,‌ ‌se‌ ‌você‌ ‌não‌ ‌amar‌ ‌o‌ ‌suficiente‌ ‌para‌ ‌obedecer,‌ ‌então‌ ‌é‌ ‌melhor‌ ‌ter‌ ‌medo!”‌ ‌

O‌ ‌juízo‌ ‌não‌ ‌será‌ ‌anulado‌ ‌para‌ ‌quem‌ ‌deixou‌ ‌de‌ ‌amar‌ ‌e‌ ‌obedecer.‌ ‌Uma‌ ‌coisa‌ ‌não‌ ‌exclui‌ ‌a‌ ‌outra.‌ ‌Devo‌ ‌amar‌ ‌a‌ ‌Deus‌ ‌e‌ ‌temer‌ ‌a‌ ‌Deus.‌ ‌Devo‌ ‌obedecer‌ ‌por‌ ‌amor‌ ‌e‌ ‌também‌ ‌com‌ ‌a‌ ‌consciência‌ ‌transmitida‌ ‌por‌ ‌Ele‌ ‌mesmo‌ ‌em‌ ‌Sua‌ ‌palavra:‌ ‌haverá‌ ‌consequência‌ ‌para‌ ‌desobediência.‌ ‌

Deixe-me‌ ‌exemplificar.‌ ‌já‌ ‌estou‌ ‌casado‌ ‌com‌ ‌Kelly‌ ‌a‌ ‌mais‌ ‌de‌ ‌duas‌ ‌décadas.‌ ‌Eu‌ ‌amo‌ ‌a‌ ‌minha‌ ‌esposa.‌ ‌Porque‌ ‌a‌ ‌amo,‌ ‌jamais‌ ‌pensaria‌ ‌em‌ ‌feri-la.‌ ‌Portanto,‌ ‌conforme‌ ‌meu‌ ‌juramento‌ ‌quando‌ ‌entramos‌ ‌em‌ ‌aliança‌ ‌matrimonial,‌ ‌tenho‌ ‌me‌ ‌mantido‌ ‌fiel‌ ‌a‌ ‌ela‌ ‌(e‌ ‌assim‌ ‌permanecerei).‌ ‌O‌ ‌amor‌ ‌tem‌ ‌preservado‌ ‌nossa‌ ‌aliança.‌ ‌

Entretanto‌ ‌isso‌ ‌não‌ ‌anula‌ ‌o‌ ‌fato‌ ‌de‌ ‌que‌ ‌há‌ ‌advertências‌ ‌bíblicas‌ ‌quanto‌ ‌ao‌ ‌adultério‌ ‌e‌ ‌suas‌ ‌consequências.‌ ‌Além‌ ‌do‌ ‌mandamento‌ ‌da‌ ‌lei‌ ‌mosaica‌ ‌“não‌ ‌adulterarás”‌ ‌(Êx.‌ ‌20:14)‌ ‌há‌ ‌vários‌ ‌outros‌ ‌alertas‌ ‌na‌ ‌Bíblia‌ ‌aos‌ ‌que‌ adulteram.‌ ‌Todos‌ ‌falam‌ ‌das‌ ‌terríveis‌ ‌consequências‌ ‌desse‌ ‌pecado‌ ‌e‌ ‌apontam‌ ‌para‌ ‌uma‌ ‌amarga‌ ‌colheita.‌ ‌

“porque‌ ‌os‌ ‌lábios‌ ‌da‌ ‌mulher‌ ‌adúltera‌ ‌destilam‌ ‌favos‌ ‌de‌ ‌mel,‌ ‌e‌ ‌as‌ ‌suas‌ ‌palavras‌ ‌são‌ ‌mais‌ ‌suaves‌ ‌do‌ ‌que‌ ‌o‌ ‌azeite;‌ ‌mas‌ ‌o‌ ‌fim‌ ‌dela‌ ‌é‌ ‌amargoso‌ ‌como‌ ‌o‌ ‌absinto,‌ ‌agudo,‌ ‌como‌ ‌a‌ ‌espada‌ ‌de‌ ‌dois‌ ‌gumes.‌ ‌Os‌ ‌seus‌ ‌pés‌ ‌descem‌ ‌à‌ ‌morte;‌ ‌os‌ ‌seus‌ ‌passos‌ ‌conduzem-na‌ ‌ao‌ ‌inferno.”‌ ‌Provérbios‌ ‌5:3-5‌ ‌

A Advertência sobre o fim do adultério, relacionando-o com a morte e o inferno, precisa ser atendida. Porém, as consequências não são só espirituais, o que já deve ser motivo suficiente para manter o homem longe de tal prática, mas também se refletem em outras áreas:

“Afasta o teu caminho da mulher adúltera e não te aproximes da porta da sua casa; para que não dês a outrem a tua honra, nem os teus anos, a cruéis; para que dos teus bens não se fartem os estranhos, e o fruto do teu trabalho não entre em casa alheia; e gemas no fim de tua vida, quando se consumirem a tua carne e o teu corpo, e digas: Como aborreci o ensino! E desprezou o meu coração a disciplina!” Provérbios 5:8-12

As advertências continuam:

“Por que, filho meu, andarias cego pela estranha e abraçarias o peito de outra? Porque os caminhos do homem estão perante os olhos do Senhor, e ele considera todas as suas veredas. Quanto ao perverso, as suas iniquidades o prenderão, e com as cordas do seu pecado será detido. Ele morrerá pela falta de disciplina, e, pela sua muita loucura, perdido, cambaleia.” Provérbios 5:20-23

“Porque o mandamento é lâmpada, e a instrução, luz; e as repreensões da disciplina são o caminho da vida; para te guardarem da vil mulher e das lisonjas da mulher alheia. Não cobices no teu coração a sua formosura, nem te deixes prender com as suas olhadelas. Por uma prostituta o máximo que se paga é um pedaço de pão, mas a adúltera anda à caça de vida preciosa. Tomará alguém fogo no seio, sem que as suas vestes se incendeiem? Ou andará alguém sobre brasas, sem que se queimem os seus pés? Assim será com o que se chegar à mulher do seu próximo; não ficará sem castigo todo aquele que a tocar.” Provérbios 6:23-29

“O que adultera com uma mulher está fora de si; só mesmo quem quer arruinar-se é que pratica tal coisa. Achará açoites e infâmia, e o seu opróbrio nunca se apagará.” Provérbios 6:32,33

Ainda sobre a mulher adúltera, as Sagradas Escrituras seguem indicando resultados e consequências:

“Seduziu-o com as suas muitas palavras, com as lisonjas dos seus lábios o arrastou. E ele num instante a segue, como o boi que vai ao matadouro; como o cervo que corre para a rede, até que a flecha lhe atravesse o coração; como a ave que se apressa para o laço, sem saber que isto lhe custará a vida. Agora, pois, filho, dá-me ouvidos e sê atento às palavras da minha boca; não se desvie o teu coração para os caminhos dela, e não andes perdido nas suas veredas; porque a muitos feriu e derribou; e são muitos os que por ela foram mortos. A sua casa é caminho para a sepultura e desce para as câmaras da morte.” Provérbios 7:21-27

Como se não bastassem as afirmações do Antigo Testamento, constatamos que o Novo Testamento faz coro com o Antigo veja essa advertência feita à Igreja:

“Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros.” Hebreus 13:4

Agora note que a declaração de que Deus julgará os adúlteros é feita na Nova Aliança. Ou seja, ainda há juízo. Por que o Senhor queria que nós soubéssemos que a juízo para os que quebram seus princípios? Porque se o amor não foi suficiente para nos manter em obediência, o temor colaborará com isso.

Eu decidi ser fiel a minha esposa até a morte porque a amo. Porém, se em algum momento, faltar-me a consciência de amor necessária, o temor das claras consequências estará lá como meu paraquedas reserva. Nenhum paraquedista salta do avião esperando usar o paraquedas reserva, mas se precisar, ele estará lá e evitará a morte. Fazendo uso dessa analogia, espero nunca precisar do paraquedas reserva do temor ao Senhor, porém, sinto-me confortável em saber que ele está lá. Além do evidente benefício proveniente de temer ao Senhor, as pessoas que tentam negar a importância do temor, negam a própria palavra de Deus!

Tiago escreve que a misericórdia triunfa sobre o juízo (Tiago 2:13). Vale ressaltar que Deus nunca começa pelo juízo e sim pela misericórdia, porém, a misericórdia não anula o juízo, ela o precede. Se a misericórdia não foi abraçada, o juízo certamente virá.

Autor: Luciano P. Subirá. É o responsável pelo Orvalho.Com – um ministério de ensino bíblico ao Corpo de Cristo. Também é pastor da Comunidade Alcance em Curitiba/PR. Casado com Kelly, é pai de dois filhos: Israel e Lissa.

 

Veja também essa mensagem do Luciano Subirá no SUB12

Veja também essa mensagem do Luciano Subirá nessa pregação.

Newsletter

Onde Estamos

SEDE ADMINISTRATIVA
Rua Maranhão, 1039
Água Verde - Curitiba/PR
CEP: 80610-000

Fale Conosco

contato@orvalho.com